OS PENSAMENTOS

OS PENSAMENTOS

Os pensamentos são coisas, forças e você deve manejá-los com muito cuidado. Habitualmente, sem disso estar consciente, você segue pensando em tudo. É difícil encontrar uma pessoa que não tenha cometido muitos assassinatos em pensamento, é difícil encontrar uma pessoa que não tenha cometido toda sorte de pecados e crimes dentro da mente - e esses pensamentos podem se concretizar. 

E lembre-se, você pode não ser um assassino, mas o fato de você pensar constantemente no assassinato de alguém, pode criar uma situação através da qual essa pessoa seja assassinada. Alguém pode tomar o seu pensamento, porque há pessoas mais fracas do que você em toda parte e os pensamentos fluem como a água: para baixo. Se você pensa constantemente em alguma coisa, alguém que é fraco pode tomar o seu pensamento e matar alguém.

Por isso é que os que conheceram a realidade interior do ser humano dizem que, seja o que for que aconteça nesta terra, a responsabilidade é sempre de todas as pessoas, de todas as pessoas. Só um tipo de pessoa não pode ser responsável: aquela pessoa que não tem mente. Exceto nesse caso, todas as pessoas são responsáveis pelo que acontece. Se a terra é um inferno, você é o criador dele; você participa nisso.

Não continue a atirar a responsabilidade sobre os outros - você também é responsável, pois isso é um fenômeno coletivo. Uma doença pode borbulhar em qualquer lugar do mundo, a explosão pode acontecer a milhares de quilômetros de distância do ponto em que você está, mas isso não faz qualquer diferença, porque o pensamento é um fenômeno não-espacial, não precisa de espaço (entre geração e correspondente manifestação).

Por isso é que o pensamento é o mais rápido dos viajantes. Nem mesmo a luz desloca-se tão depressa como o pensamento, porque até para a luz, há necessidade de espaço. O pensamento é o mais rápido viajante. Na verdade, o pensamento não usa o tempo para viajar, para ele o espaço não existe. Você pode estar aqui, pensando em alguma coisa, e o que você pensa pode acontecer no outro lado do mundo. Como você pode ter sido o responsável? Tribunal algum deste mundo pode lhe punir, mas no tribunal definitivo da existência você será punido - você já está sendo punido! Exatamente por isso é que você se sente infeliz.

Há pessoas que vêm a mim e dizem: "Nós nunca fizemos nada de mal a ninguém, e, ainda assim, somos muito infelizes". Elas podem não ter feito nada de mal, mas podem ter pensado algo negativo - e o pensamento é mais sutil do que a ação. Uma pessoa pode proteger-se da ação, mas geralmente não pode proteger-se do pensamento. Ao pensamento todos são vulneráveis.

"Não-pensar" é uma necessidade absoluta, se você quer ficar completamente livre do pecado, livre do crime, livre de tudo o que se passa em torno de você - e isso significa ser um Buda.

Um Buda é uma pessoa que vive sem a mente, de forma a não ser responsável pelos acontecimentos. No Oriente, dizemos que tal pessoa nunca acumulou karma, nunca acumulou qualquer complicação para o futuro. Ele vive, caminha, move-se, come, fala, faz muitas coisas, de forma que deveria acumular karma, porque karma significa atividade. Mas, no Oriente, diz-se que, ainda que um Buda mate, ele não acumulará karma. Por que?

É simples: o que quer que um Buda esteja fazendo, ele o faz sem colocar naquilo a mente.

Ele é espontâneo, não é atividade.
Ele não está pensando naquilo, mas aquilo acontece.
Ele não é o que realiza a ação.
Ele se move como um vazio.
Ele não tem mente para aquilo, não estava pensando em fazê-lo.
Mas, se a Existência permite que aquilo aconteça,
ele deixa que aconteça.
Ele já não tem o ego para resistir,
já não tem o ego para fazer.

Este é o significado do estar vazio, do não-eu: ser, apenas, um não-ser, anatta, "não-personalidade". Então, você nada acumula. Então, você não é responsável por coisa alguma que aconteça em torno de você. Então, você transcende.

Cada pensamento isolado cria algo para você e para os outros. Portanto, fique alerta!

Mas, quando eu digo "fique alerta", não quero dizer que você deve pensar bons pensamentos, não. Porque, sempre que você tem bons pensamentos, simultaneamente você está tendo maus pensamentos. Como pode o bom existir sem o mau? Se você pensa em amor, bem ao lado, por detrás dele, o ódio está escondido. Como você pode pensar em amor, sem pensar em ódio? Você pode não pensar conscientemente, o amor pode estar na camada consciente de sua mente,mas o ódio estará escondido no inconsciente - ambos se movem juntos.

Sempre que você pensa em compaixão, também pensa em crueldade. Você pode pensar em compaixão, sem pensar em crueldade? Pode pensar em não-violência, sem pensar em violência? Mesmo na expressão não-violência, a violência está presente, no próprio conceito. Pode pensar em celibato, sem pensar em sexo?

Não; há uma qualidade totalmente diferente de ser, que vem com a prática do não-pensamento: nem bom, nem mau, simplesmente um estado de não-pensamento. Você simplesmente observa, você simplesmente permanece consciente, mas não pensa. E, se algum pensamento surgir... e ele surgirá, porque os pensamentos não são seus, eles estão flutuando no ar... 

Em derredor, há uma esfera-de-percepção, uma esfera-de-pensamento. Como existe o ar, existe também o pensamento em torno de você, e ele vai penetrando em você por sua própria vontade. Ele só deixará de fazer isso, assim que você se tornar mais perceptivo. Se você se torna mais e mais perceptivo, o pensamento simplesmente desaparece, desfaz-se, porque a percepção é uma energia maior que o pensamento.

A percepção é como fogo para o pensamento. É algo como quando uma lâmpada é acesa em sua casa, e a escuridão não pode entrar. Você apaga a luz e, num momento, a escuridão penetra - vem de toda parte, sem a menor demora. Se há uma luz acesa na casa, a escuridão não pode entrar. Os pensamentos são como a escuridão: só entram se não houver luz lá dentro (de você). A percepção é o fogo (purificador): você se torna mais perceptivo e os pensamentos entrarão cada vez menos.

Se você se tornar realmente integrado com a sua percepção, os pensamentos não penetrarão absolutamente em você: você se tornou uma fortaleza inexpugnável, nada é capaz de penetrá-la. Não porque você a tenha fechado, lembre-se, você está inteiramente aberto. Apenas ocorre que a própria energia da percepção é que se tornou a sua fortaleza. E, se os pensamentos não podem entrar, eles virão e passarão ao seu lado. Você verá que eles surgem, mas, simplesmente, no momento em que eles se aproximarem de você, eles se desviarão. Então você pode ir a qualquer lugar, então você pode ir para o próprio inferno - mas nada poderá afetá-lo. Isso é o que entendemos por Iluminação.

Fonte: http://saudeperfeitarfs.blogspot.com - by Rui Fragassi @
( Osho, Tantra: A Suprema Compreensão, Editora Cultrix, 1992. ISBN 85-316-0364-1. )

SOLIDARIEDADE

"Se já dominas a ti mesmo, ampara aqueles que ainda não conseguem evitar a própria irritação.

Se te sentes com saúde, socorre o doente.

Se estás forte, auxilia aos mais fracos.

Se tens algum dinheiro, faze a doação de alguma parcela ao necessitado que espera a bênção de um pão.

Solidariedade é lei da vida.

Hoje consegues apoiar alguns, amanhã, talvez precisarás do apoio de todos."